terça-feira, 16 de março de 2010

Torcicolo Congênito


O torcicolo muscular congênito é definido como uma fibrose no interior do músculo esternocleidomastóideo que posteriormente acarreta encurtamento e contratura muscular. O termo torcicolo deriva das palavras latinas tortus (torto) e collum (pescoço), e é uma deformidade no nível do pescoço ocasionada por um encurtamento do músculo esternocleidomastóideo , que na maioria dos casos provoca uma inclinação da cabeça na direção do lado afetado e rotação da mandíbula em direção ao lado oposto. Dentre as causas do torcicolo destacam-se:
  1. A pré-natal;
  2. a traumática;
  3. a infecciosa;
  4. a neurogênica;
  5. a isquêmica;
  6. a hereditária e
  7. mais recentemente a de uma distrofia muscular congênita com manifestações pré ou pós-natal.
Patogenia:

Ao exame macroscópico, o "tumor" esternocleidomastóideo é branco e brilhoso, dando a aparência de um fibroma de partes moles. Os estudos microscópicos mostram que ele consiste de tecido fibroso denso, sem evidências de hemorragias ou hemossiderina. Em crianças mais velhas, após o desaparecimento "tumor", tecido excisado do músculo esternocleidomastóideo mostra que ele foi substituído por tecido fibroso, com perda das estriações transversas, vacuolização e rotura das bainhas endomisiais.


Quadro Clínico:

O quadro clínico do torcicolo é diferente de acordo com a idade do paciente e se o acometimento é unilateral ou bilateral.

  1. Recém-nascidos: O torcicolo nem sempre está presente, e o exame clínico evidencia apenas uma leve inclinação lateral da cabeça e, mais freqüentemente, rotação pura da cabeça e face na direção oposta ao músculo comprometido. Duas ou três semanas após o nascimento pode desenvolver-se uma massa fusiforme de consistencia endurecida e indolor, localizada no interior do músculo esternocleidomastóideo, que na maioria dos casos regride espontâneamente, no espaço de dois a três meses. Em alguns pacientes, o tumor pode persistir por mais de seis meses e produzir torcicolos até a idade de 9 a 15 meses.
  2. Crianças Maiores de 1 ano: Nestes pacientes, a cabeça encontra-se inclinada em direção ao lado comprometido, com a mandíbula e a face rodadas em direção contrárias. A persistência da deformidade provoca achatamento e assimetria da face, com desnivelamento dos olhos e orelhas, que situam-se em um nível inferior ao lado normal. O ombro do lado afetado torna-se elevado, e freqüentemente existe uma escoliose cervicodorsal. A rotação e inclinação lateral do pescoço estão diminuídas, enquanto que a flexão e a extensão usualmente são normais.


Tratamento:


Em cerca de 80% dos casos, a fibrose não é suficiente para requerer cirurgia corretiva. Em crianças com menos de 1 ano de idade, o tratamento do torcicolo muscular congênito consiste em exercícios de estiramento muscular. Os exercícios podem ser divididos em duas etapas e devem ser realizados por duas pessoas. Uma das pessoas fixa ambos os ombros e a outra segura a cabeça com uma mão na base do crânio e a outra em torno da mandíbula da criança. A cabeça da criança é então tracionada suavemente. A primeira etapa consiste em tracionar a cabeça da criança com o intuito de afastá-la dos ombros e em seguida realizar uma rotação da cabeça em direção ao lado oposto, de tal forma que a mandíbula aproxime-se do ombro oposto ao músculo lesado. Esta posição deverá ser mantida por 10 segundos. A segunda etapa consiste em tracionar a cabeça, incliná-la ligeiramente para a frente e rodá-la ligeiramente para o lado oposto à lesão. Em seguida o pescoço da criança é inclinado lateralmente até que a orelha esteja em contato com o ombro. O estiramento é mantido durante 10 segundos. Estes exercícios devem ser repetidos no mínimo 5 vezes, em 2 ou mais sessões diárias. Também deve ser dada orientação para o preparo do quarto do recém-nascido. O berço deve ser colocado junto à parede e a criança colocada de tal forma que para olhar os estímulos tenha que movimentar a cabeça para o lado da lesão, ou seja, o lado não lesado deverá estar voltado para a parede, quer esteja em decúbito ventral, quer esteja em decúbito dorsal. Dessa forma pode-se conseguir estiramento do esternocleidomastóideo sem necessidade de cirurgia.







34 comentários:

  1. esse tipo de torcicolo se não tratado na infancia ele pode se estender para a vida adulta e trazer outros tipos de problema na coluna cervical???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim o torcicolo congenito pode causar:
      plagiocefalia (deformação)
      Atrofia do trapézio (musculo das costas parte superior.
      Escoliose compensatoria
      e desvio fixo da cabeça por fibrose fixa.

      Excluir
  2. Meu nome e Kelly tenho esse tipo de torcicolo ha 35 anos,tenho a postura incorreta sinto muitas dores,minha aparência me incomoda demais,tenha dificuldade para trabalhar,gostaria de saber se ainda tem algum tipo de tratamento para mim, eu moro no Rio de janeiro,eu quero muito uma soluçao para o meu problema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, no seu caso e recomendado uma tenotomia do musculo esternocleidomastoideo.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. tem como fazer esta cirurgia na fase adulta ,tenho 28 ANOS E TENHO ESTE PROBLEMA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!! A cirurgia e a tenotomia, ou seja seccão do esternocleidomastoideo

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  4. eu fiz a cirurgia aos 14 anos. minha família achava que era vício de postura.

    ResponderExcluir
  5. Esse tipo de torcicolo pode sim acarretar problemas futuros com por exemplo, escolioses, e o tecido muscular fibrosar (o musculo perde a elasticidade). Até o 1º ano de vida, a fisioterapia resolve bem, após isso, já há uma tendencia a cirurgia. O prognóstico é pior se existir assimetria facial (diferença de um lado para outro).

    ResponderExcluir
  6. olá gostaria de saber se a cirurgia de torsicolo congênito em crianças de 1 ano e 6 meses pode ocasionar sequelas?

    ResponderExcluir
  7. Estou sem rumo! Meu filho de 1 ano e 3 meses faz fisio desde março e não melhorou...não aguento mais procurar profissionais e eles falarem "tem que ser por meio do lúdico". Ele não deixa fazer os exercícios! é LÚDICO passar por uma cirurgia? Com essa idade precisa fazer cirurgia mesmo? Então qual o motivo do ortopedista pedir a fisio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriela, você conseguiu tratar o seu filho?

      Excluir
  8. Ola! Eu tinha torcicolo congenito no lado direito, e quem percebeu foi minha prof de ballet, minha mae me me levou no ortopedista e ele constatou essa ma formacao, porem tinha 12 anos e ja estava ficando com o rosto torto, tentei com fisio mas nao adiantou, entao fui submetida a cirurgia, fazem 14 anos q fiz e meu pescoco e rosto estao perfeitos, tenho tds movimentos.Porem desenvolvi uma escoliose, ela nao me encomoda, e espero q nao va encomodar..

    ResponderExcluir
  9. Ola! Eu tinha torcicolo congenito no lado direito, e quem percebeu foi minha prof de ballet, minha mae me me levou no ortopedista e ele constatou essa ma formacao, porem tinha 12 anos e ja estava ficando com o rosto torto, tentei com fisio mas nao adiantou, entao fui submetida a cirurgia, fazem 14 anos q fiz e meu pescoco e rosto estao perfeitos, tenho tds movimentos.Porem desenvolvi uma escoliose, ela nao me encomoda, e espero q nao va encomodar..

    ResponderExcluir
  10. olá, tenho uma filha de 6 meses e percebi q ela está com o pescoço torto para o lado direito. Ela nasceu de parto cesariano por está na posição pélvica. Como posso ajuda-la?

    ResponderExcluir
  11. Olá,estou cursando fisioterapia 5° semestre.Meu professor de fisioterapia ortopédica ensinou que o estímulo do quarto deve estar do lado oposto da lesão.Está correto?

    ResponderExcluir
  12. oi tenho 16 anos e tenho torcicolo congenito esses exercicios diarios ainda podem funcionar comigo ?

    ResponderExcluir
  13. ola tenho um filho de quarto meses e descobri que ele nasceu com torcicolo congenito e eu estou muito preocupada estou levando ele na fisio duas vezes na semana, mas estou achando que ela faz pouco alongamento e nao faz do jeito que esta escrito ai? gostaria de saber se demora muito para voltar ao normal.

    ResponderExcluir
  14. MEU BEBE FOI DIAGNOSTICADO COM ESTE PROBLEMA, ELE NASCEU PELVICO DE PARTO NORMAL, NASCEU PRIMERO O BUM BUM E POR ULTIMO A CABEÇA. ELE TEM UM NÓDULO NO LADO DIREITO DO PESCOÇO. TENTO COLOCAR A CABEÇA DELE PARA O LADO CERTO MAS ELE FORÇA PARA O OUTRO LADO NOVAMENTE E ATÉ CHORA SE EU SEGURAR.

    ResponderExcluir
  15. Meu nome é Elisângela tenho 30 anos e durante todos esses anos convivi com esse torcicolo e muita dor nas costas. Em fevereiro/2014 fui submetida a cirurgia do torcicolo, agora faço uso de um colar cervical por 6 meses e realizo fisio todos os dias, graças a Deus me recuperando bem!

    ResponderExcluir
  16. Oi eu tenho 16 anos e tenho esse problema. eu to desesperada demais eu to torta mas não é muito , queria saber se é indicado eu faze cirurgia ou nao?

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Fiz essa cirurgia há uma semana tenho 17 anos e já senti muita diferença, foi uma cirurgia super tranquila, anestesia geral, duração foi de uns 40 minutos a 1 hora, o tipo de cirurgia que o DR. Rafael usou foi dois cortes um na região do peito e outro no pescoço e retirou o nervo esterno, a recuperação pós cirúrgica é bem rápido sendo que hoje mesmo retirei os pontos, o doutor disse que com fisioterapia vai voltando a postura normal. Torcicolo Congênito é um problema simples que ainda é confusão na mente de muita gente. se você tem esse problema procure um médico otorrinolaringonologista, especialista em cirurgia da cabeça e pescoço minha cirurgia custou R$2500,00 mas um dinheiro que eu tive o prazer de investir :-) espero ajudar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Heber, obrigada pelo seu comentário. Tenho 25 anos e tenho esse problema também. O ortopedista que passei primeiro me indicou RPG, porém vi que somente o RPG não estava dando resultado e hoje passei em outro ortopedista, ele me falou que o mais recomendado seria a cirurgia. Com o seu comentário fiquei mais aliviada de saber que é uma cirurgia tranquila! Abraço.

      Excluir
    2. Olá, pode me dizer o telefone de onde você realizou a cirurgia?

      Excluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Ola eu tenho 29 anos também tenho torcicolo, ja fiz uma cirurgia quando tinha 8 anos mas não resolveu pois nao tive como fazer as fisioterapias necessárias na época. por favor gostaria de conversar com a Elisangela Farias dos Santos meu email: naahfaby@gmail.com
    Por favor entre em contato comigo agradeço de coração, quero saber mais sobre a cirurgia tenho muitas dores,obrigada!!!

    ResponderExcluir